RSS

Arquivo da Categoria: Política

Fortunas

Ao contrário do anterior, que teve 75 partilhas no Facebook, este teve mais de 17.700 (!)
O artigo é sobre a NECESSIDADE de poupar, mas rapidamente se passou para a discussão sobre a POSSIBILIDADE de poupar, com um exército de comentadores a garantir-me que não é possível a classe média poupar em 2016 – inclusivamente alguns que poupam várias centenas na amortização da casa todos os meses. Para mais tarde fica uma resposta estruturada aos críticos. Aqui fica a cópia do artigo original.
Exemplo de críticas: Esquerda Republicana, Diário As Beiras.

Este foi o meu 2º Artigo no Jornal Económico:

500.000 euros. Parece ser esse o limite do pecado. Quem tem mais de 500.000 euros é certamente rico e, provavelmente, muito pouco inocente, diz-se. Quem conseguiu acumular esse valor nesta sociedade consumista incumpriu com o dever patriótico de estimular a economia e certamente ganhou demais, tendo agora uma riqueza acumulada que tem de distribuir para que todos sejamos igualmente remediados, ataca-se.

Acontece que 500.000 euros, na verdade, não é muito para um casal ter como poupança para a velhice. Senão imaginemos um exemplo comum: dois profissionais liberais, a meio da sua carreira, que estejam hoje a ganhar 1.000 euros cada. Um casal perfeitamente normal e dentro das médias nacionais. Façamos agora uma pequena projeção de quanto este casal precisa de ter aforrado para a reforma.

Quanto tempo o casal estará reformado? Se se reformar aos 66 e tiver uma esperança de vida de 80 anos, isso corresponde a 14 anos ou 168 meses. Quanto dinheiro precisará por mês? Se tivermos em conta a inflação, um casal a meio da sua carreira precisará do dobro para manter a sua qualidade de vida, pelo que precisarão de 2.000 euros cada. Aceitando que cada um terá uma reforma de 500 euros, o que é relativamente comum entre profissionais liberais por estes serem tratados como cidadãos de segunda, dá 168 meses x 1.500 euros, ou seja, 252.000 euros para cada um. Ou 504.000 euros para o casal.

Isto não contando com uma casa básica para viver, cujo empréstimo tem de estar pago aquando da reforma, e pressupondo que Portugal não vai fazer como a Suíça e estabelecer um teto para a reforma igual a 2/3 do salário mínimo. E, claro, assumindo que o dinheiro da vida social e ‘hobbies’ aos 46 vai cobrir a despesa com a medicação aos 80, e que não há responsabilidades para com as gerações seguintes. Luxos ou impossibilidades, certamente.

500.000 euros não é uma fortuna. É o mínimo que um casal responsável da classe média tem de ter acumulado para complementar a parca reforma que vai receber na velhice. Quem não tiver uma poupança semelhante vai ser um inválido. Um inválido financeiro na dependência de amigos, familiares ou, como espera a esquerda, do Estado.

Seja independente. Aforre. 500.000 euros não é uma fortuna.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 3 03UTC Outubro 03UTC 2016 em Política, Teorias Eco.

 

Etiquetas: , , , , , , ,

I Want to be a Crony

Escreve Hélder Ferreira n’O Insurgente: Life is too short (texto original) (caso prático)

“If youngsters are being deterred from starting their own businesses then they are hardly to be blamed. Who wants to have to spend most of their time, effort and intellectual energy steering a path through a vast forest of regulations, directives and laws only to watch the taxman take a big, wet, juicy bite out of the little profit you have managed to earn. And, to top it all off, you then switch on the TV or open the morning newspaper only to be told that you are ‘the enemy of the people’.
Contrast this with going for a job in the public sector which will give you a guaranteed income, a job for life and the steadfast loyalty and service of the political classes.
It’s a no-brainer. Life is too short.”

Esta citação é interessante e verdadeira, e a mim fez-me lembrar este vídeo de alerta:

Podem também ver How Cronyism is Hurting the Economy.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 10 10UTC Agosto 10UTC 2015 em Política, Portugal, Videos

 

Etiquetas: , ,

Igualdade de género no sistema educativo

Um interessante vídeo sobre como o sistema educativo trata a igualdade de género:

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 7 07UTC Agosto 07UTC 2015 em Educação, Política, Videos

 

Etiquetas: , ,